Acessibilidade

  • Contraste
  • Fonte
  • Traduzir site
  • Libras - Língua Brasileira de Sinais
Alt da Imagem
Publicado em 25/05/2023 - 09:15

Projeto realiza a maior pesquisa em genética psiquiátrica do Brasil e seleciona pacientes voluntários; saiba como participar

Projeto realiza a maior pesquisa em genética psiquiátrica do Brasil e seleciona pacientes voluntários; saiba como participar

 

O projeto PUMAS, que investiga a diversidade das bases genéticas da esquizofrenia e do transtorno bipolar em xxx países, está recrutando brasileiros para realizar o sequenciamento genético e entender como a diversidade étnica pode impactar os transtornos mentais graves. Serão 120 mil pacientes com diagnóstico de transtorno bipolar ou esquizofrenia, sendo 10 mil deles apenas no Brasil.

O PUMAS é multicêntrico, fruto de uma colaboração entre Estados Unidos, México, Colômbia, Quênia, Nigéria, África do Sul, Etiópia, Uganda e Brasil. Financiada pelo National Institute of Mental Health (NIMH), esta é a maior pesquisa em genética psiquiátrica já realizada no Brasil e uma das maiores do mundo. A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) é a instituição-sede do projeto no País.

O professor da Escola Paulista de Medicina (EPM/Unifesp) Ary Gadelha, pesquisador principal no Brasil, diz que o objetivo do estudo é auxiliar no entendimento dos mecanismos genéticos e moleculares relacionados à esquizofrenia e ao transtorno bipolar.

"Para aumentar a capacidade de compreensão das bases genéticas dos transtornos mentais, o campo necessita expandir consideravelmente o tamanho amostral e a diversidade de populações dos estudos genéticos. Apesar de existirem evidências sobre as influências genéticas na etiologia dos transtornos mentais, a maioria desses achados referem-se a populações majoritariamente caucasianas", comentou.

Além do professor Ary Gadelha, o projeto conta com suporte de uma equipe multidisciplinar composta por bolsistas e pesquisadores. Os professores Sintia I. Belangero, do Departamento de Morfologia e Genética, e Marcos Santoro, do Departamento de Bioquímica, ambos da EPM/Unifesp, também fazem parte do estudo.

 

Como participar

 

No Brasil, o recrutamento está sendo liderado pelos pesquisadores da Unifesp e será realizado com o apoio de cinco instituições para captação de indivíduos: Centro de Atenção Integrada à Saúde Mental (São Paulo), Hospital Professor Frota Pinto (Fortaleza), Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Salvador), Pax Clínica (Goiânia) e Hospital Ophir Loyola (Belém).

Podem participar pessoas de 18 a 60 anos, com diagnóstico de esquizofrenia e transtorno bipolar que moram em uma dessas cidades. A participação é livre de custos. As despesas com transporte e alimentação no dia da coleta serão cobertas pela pesquisa.

Para participar ou ter mais informações, é só enviar um e-mail para pesquisapumasbrasil@gmail.com ou por meio de uma mensagem pelo WhatsApp para (11) 97874-3183.

 

Sobre o PUMAS

 

PUMAS – Populations Underrepresented in Mental illness Association Studies (em português, populações sub-representadas em estudos de associação sobre as doenças mentais). O projeto visa contribuir para o maior entendimento das bases genéticas dos transtornos psicóticos, bem como para a investigação de novas variantes genéticas associadas aos transtornos psicóticos em amostras brasileiras, além de possibilitar o desenvolvimento de novas ferramentas e algoritmos para o diagnóstico desses transtornos.

 

 

 

Veja mais

  • FapInforma nº29

    Relatórios de atividades de bolsistas, RPAs, Coreme e mais

    28/11/2023
  • Nota de Pesar: Amilcar Silva Centeno

    28/11/2023
  • Nota de Pesar: Marina Iannotti Spernega

    21/11/2023
  • Nota de Pesar: Prof. Dr. Ivarne Luis dos Santos Tersariol

    27/10/2023
FapUnifesp - Funcação de Apoio à Universidade de São Paulo

Seja Bem-Vindo!

Ao navegar neste site, você concorda com nossa Política de Privacidade e de Cookies.